Ward Bennett

Ward Bennett é um fenômeno. Sua carreira começou aos 13 anos, quando ele deixou a escola para trabalhar com moda em Nova York. Aos 15 anos, ele desenhou sua primeira coleção de roupas e, aos 16, partiu para a Europa, onde continuou trabalhando como estilista.
Em Nova York, sua reputação lhe rendeu ótimos clientes como David Rockefeller e Chase Manhattan Bank, Tiffany & Co, Sasaki e o empresário italiano Gianni Agnelli, fundador da Rolling Stone Jann Wenner. O ex-presidente americano Lyndon Baines Johnson pediu a Bennett para projetar uma cadeira para sua biblioteca presidencial que seria “uma mistura entre uma cadeira de bar e uma cadeira de sala de auditório, mas que lembrasse também uma sela de montaria”.
Na Europa, Ward Bennett frequentou escolas de arte em Florença e Paris, mas era autodidata, muito hábil em ilustração, escultura, design de jóias e móveis, além de atuar como designer de interiores. "Eu aprendo com as pessoas", disse ele em referência à sua longa linha de influências, incluindo Hattie Carnegie, Hans Hoffman e Georgia O'Keefe.
Simplicidade e conforto foram sempre seus objetivos. Ward Bennett projetou mais de 150 cadeiras, muitas das quais se tornaram clássicas, como a cadeira Landmark, relançada pela Geiger em 1993. Bennett é considerado o primeiro americano a utilizar materiais industriais para móveis residenciais – bem antes de o visual high-tech, da década de 1970, se tornar popular.

Fabricante que trabalha com Ward Bennett